By: tudo jóia

Por: Celso Jaymes

 

Sapatos foram e sempre serão no universo feminino um grande mistério. Elas podem ter inúmeros pares de sapatos  em seu closet, mas sempre serão atraídas por uma vitrine lotados de modelos, cores e design maravilhosos e por uma questão de impulso e não de necessidade estarão adquirindo mais um…

 

Mas vamos viajar no tempo e analisar de onde vêm os modelos de saltos altos…


Na realidade ninguém sabe ao certo quando surgiram, mas o Egito antigo é considerado o primeiro local como factível para a existência de sapatos que originaria outros futuramente, mais próximos do que hoje consideramos sapatos de salto alto.

Pinturas murais de 3500 AC retratam uma versão antecipada de sapatos usados pelas classes mais altas. A maior parte das pessoas do Egito antigo andava descalças.

O salto como moda mesmo  foi atribuído a Rainha Catherine de Médici que tinha cerca de 14 anos, uniu-se com um poderoso Duque de Orleães, depois rei da França. Médici possuía uma baixa estatura com relação ao duque e se sentia insegura, passando a usar sapatos feitos por um artesão italiano com saltos que a deixavam mais alta e que pudesse olhar todo mundo nos olhos.

O seu salto obviamente virou um sucesso. Virou moda na aristocracia francesa e passou a figurar uma marca de privilégio social. No início dos anos 1700, o rei da França, Luis XIV (1643-1715) que abusava do luxo, das perucas, adotou a moda também em suas vestimentas e decretou que só a alta nobreza poderia  usar salto. Não se sabe se é verdade, mas diziam que ele não passava de 1,60 por isso adorava sapatos que pudessem aumentar sua estatura.

Apesar disso, o salto ficou realmente conhecido no reinado seguinte. Luís XV não só levou a fama, como também virou nome de um tipo de salto, largo na ponta e na base e afinado no meio. O engraçado é que o salto era peça exclusiva do vestuário masculino e apenas na corte de Luís XV passou a ser utilizado pelas mulheres.

Assim ao longo da história, modelos, cores, inspirações surgiram e as mais caras apontaremos para vocês abaixo. Boas compras!

Sandálias de rubi (Harry Winston’s Ruby Slippers): Estes espantosos chinelos (sandálias) foram desenhados por Ronald Winston e contêm 4 mil e 600 rubis que totalizam cerca de 1350 quilates bem como 50 quilates de diamantes. Os adornos levaram ao artesão Javiar Barerra cerca de dois meses a aplicar. Preço aproximado 2 milhões e 300 mil euros;

Saltos de Rita Hayworth, de Stuart Weitzman: Weitzman utilizou brincos que pertenceram a atriz Rita Hayworth para criar este sapato. Não pense que são meros brincos pois eles são carregados de diamantes safiras e rubis. Quem comprou o par de sapatos foi a própria filha de Rita, a princesa Yasmin Aga Khan. Preço aproximado: 2 milhões e 220 mil euros;

Sandálias Tanzanite:  Feito em conjunto por Stuart Weitzman e os 500 anos de tradição do nome Le Vian, estas arrebatadoras sandálias são feitas de pele prateada e adornadas com mais de 200 quilates de pedras preciosas. Só nas pulseiras do tornozelo estão mais de 185 quilates em pedras preciosas. Além disso as tiras frontais estão cobertas com 28 quilates de diamantes. Preço aproximado: 1 milhão e meio de euros;

 

 

 

Sandálias da Cinderela, de Stuart Weitzman: Este sapato com salto de 11,4 centímetros foi usado pela cantora Alisson Krauss na entrega do Oscar de 2004. Feito com 565 quilates de diamantes Kwiat, um dos sapatos tinha um diamante especial de 5 quilates.

Preço aproximado: 1 milhão e meio de euros;

 

 

 

Sandálias de rubi, de Stuart Weitzman: Foram desenhadas para os Óscares de 2003. Com um salto de 11,4 centímetros, este sapato de cetim vermelho possui 120 rubisredondos de Burma, totalizando 120 quilates.Preço aproximado: 1 milhão de euros;

Blog Widget by LinkWithinVitrine TUDO JÓIA