By: tudo jóia

Foto: Deley Assessoria e Semi joias

De acordo com o Dicionário Rosseti de Química, podemos definir galvanoplastia como a tecnologia responsável pela transferência de íons metálicos de uma dada superfície sólida ou meio líquido denominado eletrólito, para outra superfície, seja ela metálica ou não. Este processo usa a corrente elétrica, sendo chamado de “eletrólise”. A galvanoplastia foi desenvolvida por Galvani, físico e químico que fazia estudos sobre a eletricidade.

A eletrodeposição está relacionada ao revestimento de superfícies, é esse o processo utilizado na prateação, na niquelação, na cromação, etc. Se desejamos fazer a cromação de um para-choque de ferro, ele deve estar ligado ao pólo negativo do gerador, constituindo o cátodo. Já o eletrodo positivo deve ser uma barra de cromo, ou, então, o eletrodo deve ser inerte e a solução eletrolítica deve conter um sal de cromo (Cr3+). Industrialmente, o processo de cromação de para-choques de automóveis é feito em três etapas: • Cobreação • Niquelação e Cromação. Isso tem a finalidade de dar maior aderência ao cromo, evitando que o para-choque descasque e perca a cromação.

A Galvanização ou electroformação é todo o processo eletrolítico que consiste em revestir superfícies de peças metálicas com outros metais, mais nobres. Este revestimento é feito, geralmente, para proteger a peça da corrosão e/ou como acabamento estético/decorativo.

A galvanização consiste em utilizar dois eletrodos mergulhados numa solução eletrolítica ligados a uma fonte de corrente contínua ou corrente alternada, transformada em corrente contínua e retificada. A peça a ser revestida deve funcionar como cátodo, ou seja, deve estar ligada ao polo negativo da fonte de corrente elétrica. O ânodo, ligado ao polo positivo da fonte, pode ser de um material inerte ( grafite,chumbo,aço inoxidavel,titânio platinizado,etc.. ) ou constituido pelo metal que se quer revestir a peça. A solução eletrolítica deve conter como eletrólito um sal que contem cátions do mesmo metal.

Quando o ânodo é constituido pelo metal que se quer revestir a peça, o processo eletrolítico ocorre com uma transferência do metal deste eletrodo para a peça, através da solução eletrolítica. Exemplo: Revestimento de uma peça com prata, utilizando ânodo de prata ( prateação ). Dependendo do metal que é revestido a peça ou objeto a galvanização recebe nomes especiais: douragem ( ouro ), cromagem ( cromo ), pratear ( prata ), niquelagem ( níquel ) e outros.

Fonte: Prata Arte

 

Blog Widget by LinkWithinVitrine TUDO JÓIA